Saúde Delas

Irritação constante pode ser estresse crônico

Fique atenta se não há doença mental específica que cause irritabilidade

19/07/2012 16:52

Joel Rennó Jr. / Via

Tamanho da letra A+ A-

Foto: Divulgação

Combate ao estresse envolve mudanças comportamentais e cognitivas

Combate ao estresse envolve mudanças comportamentais e cognitivas

Quando não há uma doença mental específica que cause a irritabilidade, o sintoma pode estar relacionado ao estresse crônico. Em geral, a causa da irritabilidade não é externa e sim de algo interno que precisa ser analisado cuidadosamente. 

Por isso, segundo especialistas é tão importante procurar um médico psiquiatra, em primeiro lugar, para se descartar a possibilidade de algum transtorno mental específico que possa estar sendo responsável pela irritabilidade. Alguns transtornos de ansiedade (ansiedade generalizada) e humor (depressão ou transtorno bipolar do humor) podem cursar, entre outros sintomas, com irritabilidade.

Há tratamentos eficazes para a irritabilidade quando ela faz parte de algum transtorno mental, seja com antidepressivos ou estabilizadores de humor dependendo do tipo de diagnóstico. Pessoas agressivas e impulsivas, com transtornos de personalidade, podem também ter muita irritabilidade e até agredirem a terceiros.

Quando não há uma doença mental específica que cause a irritabilidade, o sintoma pode estar relacionado ao estresse crônico, comum nos dias atuais, devido a vários fatores, em pessoas vulneráveis:
Seis causas do estresse crônico:

1º) Desemprego ou emprego com várias cobranças, baixos salários e pressões; 
2º) Problemas de saúde física; 
3º) Dificuldades conjugais ou econômicas; 
4º) Trânsito das grandes metrópoles e violência urbana; 
5º) Excessiva competitividade no ambiente do trabalho, com práticas de assédio moral; 
6º) Fluxo de informações exacerbado e incontrolável, com poucas horas de lazer e convívio familiar. O combate ao estresse envolve mudanças comportamentais e até cognitivas (mudança do tipo de pensamento da pessoa perante eventos negativos ou dificultosos da vida), além de atividades de lazer e esportes.

Técnicas de meditação, yoga, acupuntura e psicoterapia podem aliviar também o sintoma de irritabilidade quando não há um diagnóstico psiquiátrico realizado por um profissional da área.

Portanto, uma ampla investigação deve ser realizada porque o sintoma de irritabilidade pode ter vários significados diferentes que exigem condutas distintas também.

  • Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.